Dicas de fotos com Câmeras compactas

Embora seja impossível não admitir que o equipamento faz muita diferença na fotografia – assim como em muitas outras áreas – ninguém precisa ficar triste e desistir de tirar boas fotos com as queridas câmeras compactas.

Elas têm limitações? Têm. Mas isso não quer dizer que em algumas situações seja mais do que possível tirar proveito de suas qualidades e fazer fotos maravilhosas!

Qual é o problema das compactas?

Luz é a palavra chave: o princípio da fotografia é a luz, certo? As câmeras compactas precisam, por suas limitações físicas, de uma ajudinha “da natureza” para terem bons resultados e poderem transformar luz em imagem.

O sensor das câmeras compactas é pequeno e simples: um dos motivos pelos quais elas são tão mais baratas. Esse sensor mais modesto acaba tirando fotos de baixa qualidade em momentos críticos – como quando existe pouca luz.

Ao tentar “compensar” a pouca luz as compactas acabam fazendo fotos tremidas, quase sem cor ou com muito, mas muito, ruído.

Em que tipo de foto as compactas conseguem se dar bem?

Ambientes externos iluminados pela luz do dia são os melhores para essas câmeras. Existe luz em abundância e elas conseguem facilmente fotometrar para que tudo fique bem iluminado, focado e sempre com uma velocidade suficientemente rápida para não haver tremor.

Quando não existe iluminação natural também é possível utilizar alguma fonte de luz que seja forte o suficiente para criar fotos de efeito. O importante aqui é evitar usar o flash – o das câmeras compactas tem o poder de deixar tudo muito chapado e desinteressante.

Fotos noturnas

Aí é que temos que tomar cuidado. Atualmente muitas câmeras conseguem fazer fotos “decentes” em lugares com pouca ou nenhuma iluminação, mas mesmo assim as chances de você tirar uma foto realmente interessante diminuem a quase zero.

Nesses momentos as compactas servem, essencialmente, para fazer fotos de recordação – você vai até conseguir ver as pessoas queridas na foto, mas ela vai estar o mais longe possível de ser capa da National Geographic…

Macro

Uma coisa que estou muito contente com as compactas atuais é seu trabalho com Macro. Elas estão conseguindo uma definição impossível de se ver nas mais antigas. Tendo o mais importante – luz – elas não deixam mesmo a desejar.

Fotógrafo exigente merece câmera legal

Mas se você é um pouco mais exigente quanto às fotos lembre-se que muitas das exigências não são exatamente pertinentes à câmera, e sim às lentes. As compactas têm o “pequeno” problema de não podermos trocar de lentes, o que limita muito a criatividade de quem está fotografando.

Quer fotografar com mais liberdade? Existem muitas câmeras amadoras ou semi-profissionais que de tão boas muitas vezes são usadas pelos próprios profissionais (em certas ocasiões compensa!) – e que te dão a liberdade de trocar de lente quando quiser.

O melhor é que essas câmeras, mesmo sendo das marcas mais consagradas, normalmente têm um custo bem em conta! Vale a pena investir, se é algo que você realmente gosta.

Créditos: dicasdefotografia.com.br

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: